Facebook Youtube IPDJ Comité Olímpico Comité Paralímpico Confederação do Desporto Fundação do Desporto Centro de Alto Rendimento UCI UEC Jogos Santa Casa
Início UVP-FPC Equipa Portugal Estrada BTT BMX Pista Escolas Ciclocrosse Ciclismo para Todos
Filiações 2019
Área do Utilizador
Parceiros Oficiais
Vantagens Filiados
Vantagens Filiados
Calendários
Calendário Nacional FPC
Calendários Regionais
Info. Desportiva
Documentos/Formulários
Formação
Formação
Centros BTT
Documentação
Centros BTT
Regulamentos
Gerais
Estrada
Pista
BTT
BMX
Ciclocrosse
Trial
Escolas de Ciclismo
Ciclismo para Todos
Antidopagem
Arbitragem
Disciplina
Contactos
UVP-FPC
Associações
Organizador Provas
Notícias
 
Daniel Mestre ganha etapa e veste amarela
Estrada
Daniel Mestre (W52-FC Porto) venceu hoje a segunda etapa do GP Internacional Beiras e Serra da Estrela, uma maratona de 197,5 quilómetros, entre Manteigas e o Fundão, e assumiu o comando da geral.

A longa etapa foi pródiga em ataques, mas nenhum foi suficiente para impedir nova chegada ao sprint. Daniel Mestre foi o mais forte, relegando Vicente García de Mateos (Aviludo Louletano) para o segundo lugar e o camisola amarela, Edwin Ávila (Israel Cycling Academy), para o terceiro posto.

Com as bonificações, Daniel Mestre subiu ao topo da geral individual.

“Não podia estar mais satisfeito com este resultado, porque, apesar de estar muito constipado, o diretor desportivo e os meus companheiros acreditaram em mim. Depois do trabalho que fizeram, restou-me dar tudo para tentar vencer. Para amanhã não posso prometer nada, darei o máximo e seja o que Deus quiser”, afirmou Daniel Mestre, que junta a camisola das metas volantes à amarela.

Henrique Casimiro e Nikolay Mihaylov (Efapel) foram os grandes animadores da jornada. Atacaram, na companhia de David Rodrigues (Rádio Popular-Boavista), na aproximação à subida para a Guarda, com cerca de 50 quilómetros de corrida. O boavisteiro ganhou a montanha e abdicou, mas os dois homens da Efapel persistiram. Chegaram a ter mais de 6 minutos de vantagem, mas viram o esforço gorar-se devido ao trabalho da Israel Cycling Academy no pelotão.

Antes de serem alcançados, a 66 quilómetros da meta, Henrique Casimiro ainda aproveitou para somar os pontos necessários para vestir a camisola de melhor trepador. Anulada a iniciativa do duo da Efapel, Kirill Sveshnikov (Lokosphinx) e Hugo Nunes (Rádio Popular-Boavista) também tentaram a sorte. O boavisteiro foi o mais resistente, mas, ainda assim, sucumbiria à perseguição, a 8 quilómetros da chegada, após Joni Brandão (Efapel) e Luís Fernandes (Aviludo-Louletano) terem tentado, sem sucesso, fazer a “ponte” para a frente da corrida. Com as fugas anuladas, ficou aberto caminho para a previsível chegada ao sprint.

A tão esperada etapa-rainha da competição está guardada para o último dia, domingo. Será uma viagem de 177 quilómetros, entre Celorico da Beira (11h50) e a Covilhã (16h13). A meta coincide com uma contagem de montanha de terceira categoria, no centro da Covilhã, mas o momento do dia será a subida ao alto da Torre, montanha de primeira categoria, a 83,2 quilómetros do final.

Classificação Completa: Clique Aqui
2019-04-13 - 16:16:00
Partilhar Facebook
« Voltar
 
 
120 Anos FPC
Ciclismo Vai Escola
Inscrições Online
História do Ciclismo
História do Ciclismo
Marcos Históricos
Palmarés das Corridas Portuguesas
Volta a Portugal
PNED
Lojas Oficiais
Redes Sociais
Site desenvolvido por: Cyclop Net - Desenvolvimento de Sites Profissionais